A Fraternidade Jesus Salvador é uma grande família do povo de Deus, formada por três ramos: o Instituto Missionário Servos de Jesus Salvador, o Instituto Missionário Servas de Jesus Salvador e os Servos Evangelizadores do Reino - SER (Ordem Terceira - Leigos), e um movimento de jovens chamado Juventude Salvista. Todos vivendo sob o mesmo carisma, espiritualidade e apostolado, o que garante a unidade e a inspiração de toda a obra de Jesus Salvador. Saiba mais...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Qual o melhor presente para o dia dos namorados?

Havia na sala de aula uma calorosa discussão acerca de presentes para namorados (e namoradas). Esta discussão durou até o minuto em que resolvi dar o meu pitaco.
Apesar de ser homem (e solteiro), as garotas aceitaram bem todas as minhas palavras. Acontece que eu só disse aquilo que verdadeiramente faria.


Bem, digamos que eu namorasse. Esse dia, 12 de junho, como um protocolo me obrigaria a separar parte da grana para um presente. Creio que o namoro deva ser um tempo de conhecimento e partilha. Se eu quero realmente ser feliz nessa relação, e fazer o outro feliz, devo cultivar uma afinidade muito particular com minha companheira. Sendo assim vou ter todas as características necessárias dela para escolher um bom presente, e - assim espero -, ela terá minhas características para escolher algo que eu goste.

Na minha opinião o homem é quem deve dar o melhor presente - e o mais caro. Por mais que a mulher ao longo destes séculos tenha ganhado espaço no mundo, assumido algumas funções masculinas, e portanto adquirindo traços masculinizados na sua postura, o homem ainda deve um homem na relação. Sendo assim, as mulheres devem investir em presentes que tenham ligação direta com a personalidade e o gosto do homem, e os homens devem não só presentear mas cortejar as suas parceiras com uma infinidade de mimos.

Na prática, se eu fosse minha namorada, rs, saberia que meu parceiro gosta muito de livros, que ele coleciona xícaras, e gosta de palavras doces. Portanto, eu daria ao Jonathan um bom livro, com uma bela xícara, acompanhados de um cartão repleto de belas palavras que fossem marca de nossa relação. Tudo isso em um embrulho bem feito.
Uni gosto, personalidade, e carinho. Agradei meu parceiro.

Sendo eu bem meticuloso, para presentear minha parceira, que me agradou tanto com seu mimo, daria a ela algo à altura da nossa relação. O namoro vivido hoje é uma relação particular. Se você exclui o sexo, os momentos mais intensos da relação estarão todos envolvidos na proximidade dos namorados. O ficar junto, o deitar no peito, o conversar baixinho, que há muito tem sido trocado pelo elo do sexo, a cama desfeita, o gemer palavras que os jovens julgam normal antes do casamento. -E na verdade normal é, devido não. - Voltemos ao raciocínio...


Para uma relação curta, de uns 5 meses de namoro... se os melhores momentos da nossa relação são os particulares, e supondo que não trocamos alianças ainda, eu levaria minha namorada para jantar, em um lugar bonito e aconchegante, e reservado, claro! Ia ser uma noite de ficar junto, de dizer 'eu te amo', de falar da vida. Em algum momento eu daria pra ela um presente que estivesse totalmente em sintonia com a personalidade que ela me apresentou nesses meses de namoro. Junto com o presente um ursinho pequeno - não recomendo que se dê ursinhos, mas este viria a calhar - numa pata uma aliança, e na outra, o par. Ao fim de tudo, levei pra sair, dei um presente, confirmei que a amo.

Para uma relação madura, a partir de um ano de namoro... Reiterando que os melhores momentos são particulares, acrescento que as melhores declarações são as públicas. No mesmo raciocínio, eu, feliz com o que ganhei, combinaria com ela de sairmos à noite. Eu, dirigindo claro, daria toda a mordomia de buscar e levar, com muito mimo e frescura. Levaria a onde ela quisesse, seja show, seja uma balada, seja algo mais reservado e criativo... De lá iríamos jantar, eu sou o homem dela, devo dar o que ela quer, então comeríamos do bom, e beberíamos do melhor. Em certo momento, eu daria a ela um presente inesquecível, algo que me custasse achar e comprar, algo que mesmo com um valor artificial imenso, também tivesse de imenso o valor sentimental, valor de personalidade da garota que eu amo. Depois de mostrar que - assim como os grandes reis prometiam a suas rainhas - tudo que ela quisesse eu daria, até metade de meu reino, até metade de mim, até a minha totalidade... eu ainda chamaria a atenção de todos ali, e pediria que para aquela que eu amo imensamente fosse dada uma salva de palmas. Declararia que a amo de verdade. Acabaria o dia como ela quisesse - em termos claro.

Algumas dicas:
  • Nunca dê para seu parceiro kits de cremes de barbear e loções. Se quer dizer que não gosta de barba por fazer diga, não o faça por presentes. Ofende.
  • Nunca contrate carros de loucuras de amor, seja ele ou ela, podem ficar loucos de verdade, e não de amor. Mostre que você ama, mas do seu jeito.
  • Não dê ursinhos ou cestas de café da manhã. Cds ou perfumes. Cuecas ou calcinhas. Alguns são batidos, outros pessoais de mais para você escolher, outros são indiscretos e egoístas. Há outros modos de mostrar tédio, falta de opções e desejo. De qualquer modo, não demonstre nada disso.
  • Entre outras coisas, faça o que seu coração mandar, se a relação permitir.

Não sei se fui claro, ou se ajudei, mas enfim...

Eu não tenho namorada mesmo rs!

2 comentários:

  1. Ai Jhon, se você me desse bola! (Brincadeirinha)

    ResponderExcluir
  2. rsrs tenho compromisso minha linda rs

    ResponderExcluir